27 janeiro 2009

Acasos do quotidiano

Título: "Acasos do quotidiano"
Local: Laboratório da parvoíce 
Modelos: Shiva e suas entranhas

________________________________________________

Situar-vos-ei na acção desde já...

 

...ando em exames (mais concretamente as 2 disciplinas que me faltam) para acabar o curso e daí advém uma necessidade acrescida de frequentar o trono de porcelana a fim de evacuar todo o stress alojado na tripa.

 

O que é que isso vos interessa?

 

É simples, o que realmente interessa é o que se seguiu!

Passo a contar: estava eu calmamente no meu habitáculo estudantil, na rotina estudantil diária quando a minha empregada chega a dizer que blá blá tinha aproveitado para limpar as casas de banho com lixívia e blá blá limpar o tecto, blá blá e que agora as casas de banho tinham ficado com um cheiro esquisito da lixívia. E dito isto, entra pela casa de banho e inspira com a mesma intensidade com que inspirou no dia em que abandonou o útero materno!

Isto seria tudo muito normal, não se desse o caso de eu ter estado há menos de um minuto a fazer o que vos contei no início deste texto!

 

Sim, cheirava a lixívia! Lixívia de cocó, pois claro!

That's all Folks

1 comentário:

"Adalberto Parvo" disse...

É sempre bom saber que não somos os únicos nesta luta pela parvoíce. Um vem haja a ti...